Oposição faz críticas amenas e até elogios ao prefeito Geraldo

  • Post author:
Maioria de oposicionistas não criticou o prefeito
Maioria de oposicionistas não criticou o prefeito (Foto: Reprodução)

O que muitos esperavam, por ser uma coisa lógica, é a opo­sição ao prefeito Geraldo Garcia na Câmara ser cada vez mais agressiva nesta época pré-eleito­ral, mas não foi o que aconteceu, pelo menos na sessão da última terça-feira, dia 16.
Numa mudança de tática ou num reconhecimento que pode até ser classificado como elogiável, foram feitos agradecimentos por parte dos oposicionistas, por atendimento de pedidos principalmente. As poucas críticas que foram feitas, em relação às sessões anterio­res, não foram tão fortes e inci­sivas como vinha ocorrendo, a não ser quando da manifestação do vereador Márcio Conrado, que foi o único a não mudar de procedimento, pois fez cobran­ças ao chefe do Executivo, no que se refere aos problemas com abastecimento de água, não pa­gamento de verbas às entidades locais e necessidade das pessoas irem buscar remédios em Soro­caba. Os demais também o fi­zeram, mas de uma forma mais light.
A mudança de procedimen­to começou com Edemilson dos Santos, que agradeceu o Execu­tivo pela liberação das emendas impositivas apresentadas pelos vereadores, num total de mais de 4 milhões de reais. Cícero Granjeiro Landim, por sua vez, fez questão de fazer um agrade­cimento de público ao secretário de Governo Gilmar Mazetto, que a seu ver não leva em con­ta a posição política dos verea­dores, tendo atendido todas as demandas que Cícero lhe faz. “Quando é pra elogiar temos que fazer nosso papel”, afirmou Cícero.
Os dois vereadores do PT, Antonio Cordeiro e Divaldo Garotinho, também reconhe­ceram medidas tomadas pelo Executivo. Ambos parabeniza­ram o prefeito pelo atendimento de propostas feitas que oferece ajuda aos microempreendedores da cidade, através do Banco do Povo, com uma verba de 1 mi­lhão, 709 mil reais a eles desti­nada. Garotinho, aliás, disse que esse dinheiro será importante, pois muitos não conseguiram os recursos para se manter, em­bora outros, que nem fecharam seus estabelecimentos, conse­guiram. A outra medida citada pelos dois foi a implantação das tendas para abrigar os mo­radores de rua nas proximidades da antiga sede da Guarda Civil Municipal, embora tivessem re­conhecido que seria melhor se fosse usado um dos ginásios de esportes da cidade para abrigar essas pessoas, como os vereado­res sugeriram.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM