Poesia em tempo de quarentena

  • Post author:
Vanessa Vitorino passa a gravar o quadro “Poema na quarentena” para o site e redes sociais do Taperá
Vanessa Vitorino passa a gravar o quadro “Poema na quarentena” para o site e redes sociais do Taperá (Foto: Reprodução)

A saltense Vanessa Vitori­no de Almeida, apaixonada por livros acredita que por meio deles é possível ampliar os ho­rizontes. De uns temos para cá ela vem notando um clima de negatividade entre as pessoas: “Comecei a sentir as pessoas muito negativas por esta onda de notícias tristes que temos passado, e conversando com uma amiga biblioteconomista, surgiu a ideia de ler histórias e poemas, gravá-los e enviar para acalentar a alma”.
Um poema por dia! – Com isso ela criou o projeto Um poema por dia! “Passei a ler e gravar poesia que envio pelo WhatsApp que por serem curtas e singelas sempre tocam a alma de diferentes formas”, acrescen­ta.
Mario Quintana – Decla­mando poemas de Mario Quin­tana, Adélia Prado, Manoel de Barros, dentre outros, ela não tem pretensão quanto a esse pro­jeto. “Só acredito que de alguma forma possa tocar e despertar sentimentos em quem os ouve, ou até, uma curiosidade de co­nhecer mais daquele determina­do autor, e, nesta despretensão pretensiosa, quem sabe alguém se interesse em ler um pouco mais”.
Quem é Vanessa? – Forma­da em Direito, MBA em Gestão Estratégica de Negócios, Conta­ção de Histórias e Mediação de Leitura, está feliz com os resul­tados do projeto: “o interessante foram os retornos: uns diziam que não conhecia aquele autor, outros agradecem como se rece­bessem um presente, e já recebi mensagens de terceiros que in­teragiram com meus contatos”, concluiu.
“Poema na quarentena” – Baseado no seu projeto, Vanessa passa a colaborar com o Taperá apresentando Poema na qua­rentena” pelo site e pelas redes sociais deste jornal (veja mais em www.tapera.com.br).

 

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM